Jung Kook anuncia debut solo com o single “Seven”

Escrito por: Vitória Roque

Revisado por: Laura Mello

Jung Kook divulgou, nesta quinta-feira (29 de junho), a data de lançamento de seu tão esperado debut solo com o single “Seven”! O anúncio foi feito por meio das redes sociais da BIGHIT.

De acordo com a empresa, “Seven” é “uma revigorante música de verão que certamente fará você experimentar toda a amplitude do charme de Jung Kook” (tradução livre).

Em uma livestream realizada no Weverse, o próprio artista também falou um pouco sobre o novo trabalho. Segundo Jung Kook, a faixa é apenas o início de suas promoções como solista.

“Eu queria que vocês soubessem que eu também estou trabalhando no meu álbum. Então não fiquem tristes por ser apenas um single” (tradução livre).

Vale lembrar que, apesar da música marcar oficialmente a estreia de Jung Kook como solista, seu catálogo já conta com outras canções,  como “Dreamers”, faixa oficial da Copa do Mundo 2022; “Left and Right”, sua colaboração com Charlie Puth; e “Stay Alive”, OST produzida por SUGA para o webtoon “7 Fates: Chakho”.

O single “Seven” será lançado no dia 14 de julho, às 1h no horário de Brasília.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MUITO MAIS

Bangtan Universe
A Narrativa Visual Na Linguagem Cinematográfica De Matrix No MV N.O do BTS

Acerca de algumas discrepâncias históricas, que não nos parecem estar de acordo com os princípios que tanto falamos e ouvimos em nosso meio social, devemos manter nossas dúvidas guardadas dentro de uma prateleira e esperar elas serem reveladas? Ou ainda devemos manter um senso crítico e questionador, que para uma sociedade moralista, o seu posicionamento seja subjugado como “rebelde e imprudente”?

Leia Mais
Bangtan Universe
Os sonhos de resistência e a Revolução dos Bichos contra as imposições coletivas

Em suma, “A revolução dos bichos” faz críticas à regimes totalitários e aponta a hipocrisia dos governantes que burlam as regras para benefício próprio. Observa-se que o livro demonstra os jogos de poder dos porcos, critica a censura e a manipulação das massas que ocorre com os animais. A educação mostra-se como um fator determinante na sociedade do livro, pois auxilia na compreensão da política e traz mais oportunidades.  

Leia Mais