Closer to Golden: Breve análise visual de “Standing Next to You”

Capa do álbum do Jungkook do BTS, sem camisa. ele está centralizado com um fundo verde com escritas em dourado e em verde escuro.

Autoras: Isabella Martins Story, Júlia Galleote e Vanessa Suellen dos Santos Rodrigues
Revisado por: Bianca Ribeiro e Ana Karolyne O. Monteiro
 

Todos nós queremos nos aproximar de Jeon Jungkook, nosso querido golden maknae que, em dez anos de BTS, já nos mostrou muito carisma e elegância e nos fez delirar em seu álbum de estreia. Exatamente por isso o Painel Visual tem o prazer de apresentar “Closer to Golden”, um quadro em construção que tem como objetivo analisar produções relacionadas a “Golden”, álbum que JK fez com tanto amor e carinho antes de iniciar o serviço militar, deixando assim um presentinho para as armys durante esse hiatus do grupo.

O disco intitulado Golden, primeiro álbum solo de Jeon Jungkook, conta com 11 faixas no total, incluindo dois sucessos lançados previamente, “Seven” (feat. Latto) e “3D” (feat. Jack Harlow). O álbum Golden, cujo título foi inspirado pelo termo Golden Maknae (“caçula dourado” em coreano) e pelos momentos dourados de JK como artista, traz consigo um lado mais pessoal do cantor, misturando diferentes estilos que remetem à sua personalidade na música contemporânea.

Figura 1. Gif com passagem do MV “Standing Next to You”
Fonte: https://netizenturkey.net/jungkook-standing-next-to-you-klip-teaseri-yayinlandi/

No primeiro episódio do nosso novo quadro, iremos analisar visualmente o MV¹ de “Standing Next to You”, que traz diversas referências a produções audiovisuais bem populares. Antes de tudo, não podemos deixar de lado algumas informações técnicas: tanto o álbum quanto o MV foram lançados dia 03 de novembro de 2023, enquanto algumas produções referentes a este mesmo álbum foram lançadas antes – conhecemos “Seven” (feat. Latto), lançada em julho de 2023, e “3D” (feat. Jack Harlow), lançada em setembro de 2023.

A diretora do MV de “Standing Next to You” é a ucraniana Tanu Muino, que também foi diretora do clipe “As It Was” do renomado cantor Harry Styles. Tanu introduz o MV para o espectador num cenário quente, requintado e árido, no qual  predominam as cores laranja, amarelo e sépia, enquanto limusines adentram a construção já deteriorada no qual destaca-se um grande painel grafitado com as palavras “Standing Next to You”.

No MV, as cores quentes desempenham um papel significativo, principalmente no cenário e na ambientação, bem como também nos efeitos de fotografia. Com isso, a cor não apenas desempenha um papel crucial na linguagem cinematográfica, mas também serve como uma ferramenta fundamental na construção estética da linguagem dos videoclipes. Como destacado por Tiski-Franckowiak (2000, p. 151), “A cor, por vezes, estabelece o clima desejado e fala por si só, devendo ser aproveitada como uma ferramenta técnica”. Seu papel como elemento narrativo em um filme, por exemplo, possibilita a compreensão de significados que não são explicitamente transmitidos através do diálogo.

Por exemplo, os trajes dos personagens variam entre tons de branco, cinza e preto, destacando a dualidade do amor e suas respectivas representações dicotômicas de bem e mal. Por outro lado, as cores quentes, compostas principalmente por tons de vermelho, laranja e amarelo, são usadas para transmitir sensações de calor e intensidade emocional.

Bellantoni (2005) descreve o vermelho como capaz de despertar a libido, induzir agressividade e despertar compulsões, além de evocar paixões, poder e sensualidade. Dependendo das necessidades da narrativa, o vermelho pode conferir poder tanto a um personagem bom quanto a um vilão. O videoclipe retrata uma paixão avassaladora e proibida, por meio do encontro entre os dois protagonistas. A harmonia visual é criada através da combinação de cores análogas, como vermelho, laranja e amarelo, que se encontram próximas no círculo cromático. Esse esquema de cores análogas, também conhecido como esquema de cores consonantes ou adjacentes, proporciona conforto visual e psicológico ao espectador.

A narrativa visual de “Standing Next to You” busca criar um cenário em que essa dualidade é representada pelo amor entre os personagens, construída através da interação entre figurino, fotografia e ambiente.

Figura 2. Captura de tela do MV “Standing Next to You”
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=UNo0TG9LwwI

Logo em seguida, somos transportados para um túnel onde Jungkook é o foco central no quadro. Ele canta enquanto dança, claramente evocando o Rei do Pop, Michael Jackson, com seus movimentos suaves e performáticos. Essa associação se torna ainda mais evidente na versão coreografada do videoclipe, onde o figurino de Jungkook segue o mesmo conceito apresentado por Michael no álbum “Off the Wall”: sapatos pretos com meias brancas, calças curtas e uma blusa casual branca (BIZZ, 2009).

O que o artista veste torna-se parte integrante do discurso que ele deseja transmitir. De acordo com Villaça (2007), as roupas funcionam como uma extensão da pele, e essa extensão representa as dimensões culturais, suas tendências e variações. Isso nos leva a entender a importância dessa fusão de elementos em homenagem ao Rei do Pop para um ídolo em ascensão, com um álbum inteiro seguindo o mesmo ritmo, aspirando a prestar homenagem e a se equiparar à mesma impressão no mundo da música. Assim, podemos perceber a influência de Michael Jackson, que deixou sua marca no mundo da música e da dança, além de ter exercido uma influência significativa no mundo do consumo. 

Seus trajes podem não ter sido copiados de forma exata pela sociedade, mas foram decisivos na definição de tendências na moda global. Atualmente, conforme observado por Villaça, “a busca de identificação dos indivíduos com ícones midiáticos está se tornando comum na contemporaneidade” (VILLAÇA, 2007, p. 148). Dessa forma, é perceptível que Michael Jackson influenciou várias gerações mais uma vez, agora através do fenômeno da moda em todas as partes do mundo, incluindo o leste asiático e sua abordagem à música pop, denominada K-Pop.

Figura 3. Captura de tela do MV “Standing Next to You”
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=UNo0TG9LwwI
Figura 4. Captura de tela Michael Jackson – Billie Jean – Live Munich 1997
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=VOj_xsc-EBM

O contraste entre as cores – preto e branco – conduz o olhar para o movimento da coreografia que também traz alguns passos clássicos utilizados pelo Rei do Pop, ainda mais em seus giros e rodopios. Essa não foi a primeira vez  que vimos movimentos de coreografia relacionados a Michael Jackson em algo apresentado pelo BTS, já que eles mesmos trouxeram Michael Jackson como referência em outras produções, como a coreografia de “Dynamite” para o Grammy e a dança de “Black or White”, hit do Rei do Pop, no BTS Festa de 2018.

Figura 4. Jimin e Jungkook dançando “Black or White” durante o BTS Festa 2018
Fonte: https://twitter.com/vicarmyjk/status/1538143095304364034

Embora a coreografia seja visualmente impressionante, a narrativa do videoclipe concentra-se em Jungkook buscando uma garota, apresentada como uma femme fatale, e é alternada entre momentos de dança e da caminhada dos personagens em direção um ao outro. A caracterização para ambos não foi aleatória: eles fazem referência direta ao filme “Romeu + Julieta” (1996), conforme confirmado pela diretora Tanu Muino em sua conta no Instagram, com Jungkook retratado como a sua versão de Romeu.

A história de “Julieta e seu Romeu”, jovens que morrem por amor em decorrência do ódio entre suas famílias, é um texto canônico amplamente reconhecido, mesmo por aqueles que não tiveram contato direto com a obra original. Isso é característico das obras de Shakespeare cuja universalidade se deve em parte à citação frequente. De acordo com Mark Thornton Burnett (2000), desde meados dos anos 1990, o drama shakespeariano tem sido frequentemente revisitado por meio de adaptações cinematográficas, atribuindo a Shakespeare o status de fenômeno multicultural. O filme “Romeu + Julieta” de Baz Luhrmann lançado em 1996 – fonte de inspiração para o MV – dividiu opiniões da crítica especializada. Ele trouxe uma abordagem mais jovem e cômica à obra, utilizando recursos musicais e cenários vibrantes para transmitir a narrativa como um videoclipe estendido. Para Burnett (2000), a adaptação de Luhrmann é um espetáculo que combina a estética pós-moderna com elementos contemporâneos, criando uma atmosfera de nostalgia romântica que envolve o par de jovens amantes.

A década de 1990, por ser a última do século e do milênio, é considerada uma das mais icônicas do século XX, especialmente para os jovens. Foi uma época de diversidade, com o surgimento de subculturas alternativas e uma crescente exposição da juventude. O filme de Baz Luhrmann retrata essa juventude, dialogando diretamente com os temas presentes no texto de Shakespeare, apesar da diferença temporal de quatro séculos. A estética escolhida pelo diretor complementa o texto original, garantindo que esses temas estejam intrinsecamente presentes na estrutura da adaptação cinematográfica. Da mesma forma, o videoclipe do século XXI estrelado por Jungkook resgata a expressão dessa juventude simplificando-a em um formato de videoclipe que contrasta com o amor proibido dos jovens e, ao mesmo tempo, apresenta uma interpretação moderna e sensual da música “Standing Next to You”, que aborda a intensidade de um amor proibido.

Assim, é evidente que tanto a adaptação de 1996 quanto as referências no videoclipe de Jungkook são contextualmente adaptadas à sua própria narrativa. Vale ressaltar que o videoclipe, apesar de sua curta duração, utiliza a dualidade dos personagens e cenários de forma criativa, não se limitando à história original.

Além disso, as teorias contemporâneas sobre adaptação têm buscado transcender as questões de fidelidade, concentrando-se em metodologias mais abrangentes. Conforme observado por Silva (2007), a adaptação é uma relação entre dois sistemas simbólicos distintos – a obra original, influenciada por seu contexto histórico e cultural, e a adaptação cinematográfica. A análise comparativa deve considerar a adaptação como um processo de resignificação estética e ideológica, refletindo as mudanças culturais e sociais ao longo do tempo.

Figura 5. Post no instagram de Tanu Muino sobre “Standing Next to You”
Fonte: https://www.instagram.com/tanumuino/p/CzRH1ECoI5A/?img_index=1

No videoclipe, Jungkook busca sua amada “Julieta” com suas asas negras, enquanto a garota se veste conforme a protagonista do filme, fantasiada de anjo com vestes e asas brancas. Porém, os figurinos mudam em diferentes frames, mostrando que a garota está vestida toda de preto, esbanjando sua sensualidade.

Figura 6. Montagem com relação entre o filme “Romeo + Juliet” e “Standing Next to You”
Fonte: https://twitter.com/gikapurple/status/1721201011669315948

Deste modo, a narrativa traçada por Jungkook em “Standing Next to You”, mas também em todo o álbum, se afirma, pois a popular peça teatral de Shakespeare conta a história de um amor proibido entre dois jovens que encontram desafios em sua jornada: em Romeu e Julieta, encontraram um trágico fim, mas em “Standing Next to You” percebemos as nuances da relação, a apreensão pelo encontro, sempre fazendo com que seus caminhos se cruzem.

Outro ponto importante está no início do MV, quando Jungkook está num túnel, em que, no asfalto, é traçada uma linha sinuosa vermelha. Para o mundo ocidental isso não é óbvio, porém em vários países da Ásia a “lenda do fio vermelho” é muito comum. Denominada “Akai-ito”, é uma lenda em que duas almas se conectam em seu nascimento e estão destinadas a se encontrarem e estarem juntas: “Um fio invisível conecta os que estão destinados a conhecer-se… Independentemente do tempo, lugar ou circunstância… O fio pode esticar ou emaranhar-se, mas nunca irá partir”. Já em “Golden”, cuja temática principal é o amor, a linha – ou fio – vermelho presente no MV pode demonstrar que a pessoa que Jungkook busca segue essa lenda, sendo seu destino estar junto a ela.

Figura 6. Captura de tela do MV “Standing Next to You”
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=UNo0TG9LwwI

Para finalização do MV, Jungkook está num palco junto de seus dançarinos. Neste cenário, ele traz uma coreografia impecável em tempo normal, enquanto os espectadores de sua apresentação no MV estão brigando, porém, em tempo reverso, como se houvesse um lapso temporal. Com a finalização da música e coreografia, Jungkook finalmente se encontra com sua amada, ficando próximos e com olhares fixados um ao outro. O que acontece depois disso? Precisamos esperar pelos próximos episódios!

Glossário

¹Abreviação para “Music Video” (MV), termo inglês que remete a produções audiovisuais de uma música lançada em plataformas de vídeo na internet.

Referências

HYBE LABELS. 정국 (Jung Kook) ‘Standing Next to You’ Official MV. YouTube: 03 de novembro de 2023. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=UNo0TG9LwwI. Acesso em: 31 jan. 2024.

ALVES, Fernanda. Conheça a origem de Akai Ito: Fio vermelho do destino. Dicas Jornalismo Lab, 2021. Disponível em: https://labdicasjornalismo.com/noticia/10008/conheca-a-origem-de-akai-ito-fio-vermelho-do-destino. Acesso em: 31 jan. 2024.

BIZZ, Edição de Tributo. Michael Jackson, A vida – A música – O fim. São Paulo: Editora Abril. 2009 

MUINO, Tanu. Jung Kook – Standing next to you […]. Instagram: @tanumuino. Disponível em: https://www.instagram.com/tanumuino/p/CzRH1ECoI5A/?img_index=1. Acesso em: 31 jan. 2024.

LIVEMJHIGHDEFINITION. Michael Jackson – Billie Jean – Live Munich 1997- Widescreen HD. YouTube, 17 de julho de 2013. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=VOj_xsc-EBM. Acesso em: 31 jan. 2024.

NETIZEN TURKEY. Jungkook ‘Standing Next To You’ Klip Teaserı Yayınlandı, 2023. Disponível em: https://netizenturkey.net/jungkook-standing-next-to-you-klip-teaseri-yayinlandi/. Acesso em: 31 jan. 2024.

VICK. Jimin and Jungkooks bailando Michael Jackson’s “Black or White” BTS Prom Party Festa 2018. 18 jul. 2022. Twitter: @vickarmyjk. Disponível em: https://twitter.com/vicarmyjk/status/1538143095304364034. Acesso em: 21 jan. 2024.

GIKA. É a versão de ‘Romeu e Julieta’ de 1996 mesmoooo! 5 nov. 2023. Twitter: @gikapurple. Disponível em: https://twitter.com/gikapurple/status/1721201011669315948. Acesso em: 31 jan. 2024.

VILLAÇA, Nízia. A edição do corpo. Rio de Janeiro: Espaço das Letras Editora, 2007.

BURNETT, Mark Thornton. Shakespeare, Film, Fin de Siècle. Great Britain: Macmillan Press Ltd, 2000.

SILVA, Marcel Vieira Barreto. Sobre uma sociologia da adaptação fílmica: um ensaio de método. Crítica Cultural, volume 2, número 2, jul./dez. 2007. 

TISKI-FRANCKOWIAK, Irene T. Homem, comunicação e cor. 4. ed. São Paulo: Ícone, 2000.

BELLANTONI, Patti. If it’s Purple, Someone’s Gonna Die: The power of color in visual storytelling. Focal Press, 2005.

2 Comentários

  1. Flávia Prata

    Um resumo inteligente, assertivo e detalhadamente carinhoso sobre as referências do MV Standing Next to you.
    Obrigada pelo texto impecável!

    • Estamos felizes que tenha gostado, obrigada pelo apoio e espero que nos encontre em nossas próximas análises!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MUITO MAIS